Defesa de Bruno quer ouvir na Justiça Vagner Love, Adriano e Zico

Bruno está preso em Minas Gerais por uma segunda acusação: o sequestro e morte de Eliza Samúdio

Os advogados do goleiro Bruno, ex-atleta do Flamengo, querem ouvir os jogadores Vagner Love, Adriano e os dirigentes Zico e Patrícia Amorim no processo em que ele é acusado de sequestrar e tentar fazer com que a ex-amante Eliza Samudio abortasse o bebê, em outubro do ano passado.

Agora, o Ministério Público do Rio quer saber qual é o interesse de ouvir essas pessoas para este processo. ?Ele não alegou nada. Estou questionando esse rol de testemunhas, que inclui ainda a própria Eliza e o pai?, contou o promotor Eduardo Paes, que acompanha o caso.

Bruno está preso em Minas Gerais por uma segunda acusação: o sequestro e morte de Eliza Samúdio, que desapareceu no início de junho deste ano. A defesa de Bruno afirma que Eliza está viva.

No último dia 8, a Justiça do Rio pediu a prisão preventiva de Bruno no caso do ano passado e autorizou a quebra do sigilo telefônico do atleta. ?Mas esses dados ainda não foram fornecidos pela operadora de telefonia?, afirmou o promotor. Ele conta ainda que a defesa de Bruno pediu a revogação da prisão preventiva, que não tem prazo para terminar.

O G1 entrou em contato com advogado do Flamengo, Michel Assef Filho, que informou que o caso do goleiro está sendo tratado diretamente com a presidência do clube, que não retornou às nossas ligações.

Fonte: g1, www.g1.com.br