Delegada elucida latrocínio que vitimou policial militar no Ceará

Delegada elucida latrocínio que vitimou policial militar no Ceará

Acusados são Rafael Duarte da Silva, 19 anos, e dois adolescentes, de 16 e 17 anos.

O latrocínio (roubo seguido de morte) que vitimou o policial militar reformado Manoel Samuel Dias, 78, em Pacajus, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), foi esclarecido pela equipe de inspetores da Delegacia Municipal de Pacajus, sob o comando da delegada Viviane Apolônio. Um dos acusados, Túlio Sandro da Silva Nascimento, 19, confessou o crime, entretanto nega ter roubado os pertences da vítima.

Os outros acusados são Rafael Duarte da Silva, também de 19 anos, e dois adolescentes, de 16 e 17 anos. Um deles é primo do acusado confesso do crime.

A delegada Viviane Apolônio informou que Túlio contou tudo com riqueza de detalhes. Ele teria pulado o muro e arrombado a casa da vítima, que estava na sala, assistindo a um programa de televisão.

Após a invasão dos assaltantes, Manoel Dias foi espancado e em seguida levado ao quarto, colocado na cama e amarrado. Lá, foi novamente agredido com um pedaço de pau. O crime, que chocou os moradores na rua José de Souza Falcão, no bairro Buriti, foi cometido na noite da última sexta-feira, dia 25. "Ele demonstrou muita frieza, ao relatar como cometeu o crime", disse a delegada.

Muro

Apesar de ter dito que não levou nada da vítima e nem contou com a ajuda de ninguém, os dois adolescentes e Túlio Nascimento foram vistos pulando o muro da casa da vítima. Além disso, eles também foram visto com o carro da vítima.

Com relação a Rafael Duarte, a delegada Viviane Apolônio investiga a participação efetiva dele no crime. De acordo com as investigações iniciais dos inspetores da DMP, o acusado estaria vendendo os produtos roubados da casa da vítima.

Familiares de Manoel Dias contaram que foram levado um televisor, computador e outros pertences. Quando foi à delegacia prestar depoimento, Túlio Nascimento estava com o relógio da vítima. "Apesar disso, ele disse que não leva nada da casa e que teria cometido crime porque foi ameaçado de ser denunciado pela vítima. Túlio Sandro da Silva Duarte é de Caucaia, bem como o primo dele.

A delegada Viviane Apolônio comandou as investigações que resultaram na elucidação do caso

Crimes

Naquela cidade, os dois são suspeitos de vários crimes e por esse motivo se mudaram para Pacajus, onde também têm familiares. Os dois adolescentes foram detidos e encaminhados à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), onde foi lavrado Auto de Apreensão.

Fonte: Diário do Nordeste