Delegado diz que morte de turista por R$ 7 já está esclarecida

Delegado diz que morte de turista por R$ 7 já está esclarecida

Jovem foi morto a facadas após se recusar a pagar diferença no preço.

O restaurante em Guarujá, no litoral de São Paulo, onde foi morto o turista de Campinas, no interior do estado, na última segunda-feira (31) está fechado. Mas muita gente passa no local, na avenida D Pedro I, e tenta observar a movimentação. Os sinais de violência ainda estão no local. O delegado responsável pelo caso afirma que o caso é uma tragédia e que já está esclarecido.

O crime chocou a população na virada do ano, que ainda vai ao local para ver o local do assassinato. As manchas de sangue ainda estão no chão. Percebe-se também que o restaurante foi abandonado, pois há muita louça suja e até restos de comida.

O delegado Claudio Rossi, responsável pela apuração do crime, fala sobre a linha de investigação do caso. ?Ainda não temos pistas de onde eles estão, nós temos a qualificação completa deles. E agora vamos partir para a sua localização, o que não deve ser difícil. O crime já está esclarecido, um crime bárbaro, uma tragédia. Já está esclarecido, só falta prendê-los?, afirma o delegado.

Segundo a polícia, a vítima foi jantar em um restaurante, que fica no bairro Enseada, por volta das 19h30. Ele estava acompanhado de três amigos e a namorada. A confusão começou quando ele foi pagar a conta. Segundo a polícia, o jovem se recusou a pagar o valor de R$ 19,99, alegando que o valor divulgado era de R$ 12,99. ?Na noite de 31 de dezembro, o grupo de turistas de Campinas fez refeição nessa churrascaria. Na hora de pagar a conta houve um desentendimento banal, por conta de preço que estava sendo cobrado a mais no prato. Houve discussão, um início de briga. O filho do proprietário do estabelecimento teria se armado de uma faca e foi para o lado de fora da churrascaria, aguardando a saída daquele grupo?, conta Claudio Rossi.

Para evitar a confusão, o turista não saiu de dentro do restaurante e chamou a Polícia Militar.

?A vítima fatal percebeu a movimentação e não quis sair do interior da churrascaria, mas houve uma outra briga ali dentro. E o proprietário do estabelecimento, pai daquele que estava aguardando, veio com uma faca e desferiu três facadas no rapaz, que acabou morrendo no local. Em seguida eles fugiram, inclusive três funcionários do estabelecimento, fugiram todos juntos?, afirma o delegado.

Fonte: G1