Delegado morto em entrevista na BA conhecia suspeito

Possível autor dos disparos já havia sido preso por Clayton Leão Chaves

Um dos acusados de matar o delegado Clayton Leão Chaves, titular da 18ª Delegacia, em Camaçari, era conhecido da vítima. Rinaldo Valença da Lima, acusado de ser o autor dos disparos, já havia sido preso pelo delegado, segundo revelou a rádio Sociedade nesta segunda-feira (31).

O delegado foi assassinado na manhã de quarta-feira (26) enquanto dava uma entrevista por telefone celular a uma emissora de rádio de Camaçari. Ele dizia que a criminalidade estava em queda no município.

Rinaldo foi solto pelo advogado e vereador Jorge Curvello (DEM) através de um pedido de habeas corpus, que foi concedido pela Justiça.

A SSP (Secretaria de Segurança Pública) não quis se pronunciar sobre essa nova informação nesta segunda-feira (31). Na quinta-feira (27), em entrevista na sede da SSP, o secretário César Nunes e o delegado-chefe, Joselito Bispo, apresentaram os três acusados do crime e afirmaram estar convencidos de que a motivação foi uma tentativa de assalto seguida de morte, descartando a hipótese de crime de mando.

Fonte: R7, www.r7.com