Delegado preso sofre de esquizofrenia, afirma James

James Guerra assegura que os procedimentos cabíveis sobre o caso estão sendo tomados

O delegado geral James Guerra afirmou durante o programa Agora, da Rede Meio Norte, nesta sexta-feira, 20, que o delegado de Piripiri, Clayton Doce, 32, em 2013, chegou a apresentar atestados médicos alegando esquizofrenia.

?Nós não tínhamos certeza dessa situação. O resultado dos exames aponta que ele é portador de uma síndrome, mas não tirava a sua incapacidade?, disse James Guerra, ao afirmar que os processos estão tramitando e que o indiciamento à foi pedido. Segundo ele, o delegado está preso separado dos demais presos, numa dependência da Polícia Civil.?

James Guerra assegura que os procedimentos cabíveis sobre o caso estão sendo tomados. ?Conforme seja a decisão da justiça nós vamos cumprir. A avaliação da culpabilidade está em andamento.?

O delegado de Piripiri, Clayton Doce, 32 anos, foi preso na tarde desta quarta-feira e levado para Delegacia Geral, em Teresina.

A prisão do delegado foi decretada pelo juiz da 1ª vara de Piripiri e ele está sendo investigado por denúncias de peculato, fraudes a notas fiscais, propina e falsificação de documentos. Entre os crimes cometidos está a cobrança de R$ 45 mil por ocultação de delitos.

Ele chegou na Delegacia Geral acompanhado de um advogado e do presidente do inquérito policial em um automóvel Golf Vermelho. Mas o advogado não deixou que ele descesse porque tinha veículos de comunicação na frente da Delegacia Geral, na praça Saraiva no centro de Teresina.

Um processo administrativo contra o delegado tinha sido aberto por furto de energia, mas na ocasião o delegado disse não saber sobre o suposto "gato".

FOTOS: EFRÉM RIBEIRO



























Fonte: Denison Duarte