Jovem sequestrada pelo primo não quer fazer exame de delito

Jovem sequestrada pelo primo não quer fazer exame de delito

O sequestrador Lindair Marques, de 32 anos, primo da vítima, continua foragido.

A adolescente de 14 anos, Sarita Marques Batista, libertada após oito dias de sequestro no último sábado (7), em São Roque de Minas, no Centro-Oeste, tem se mostrado resistente para fazer o exame de corpo de delito e a família dela apoia a decisão. O sequestrador Lindair Marques, de 32 anos, primo da vítima, continua foragido.

Na noite deste domingo (8), a família fez um pronunciamento na rádio da cidade no qual desculpou o sequestrador pelo crime. Antonio Batista Sobrinho, pai de Sarita, disse que não sente raiva de Lindair. A adolescente disse também que foi bem tratada pelo primo enquanto estava no cativeiro. Ela contou que ele não a deixou passar fome e até esquentou água para ela tomar banho.

A advogada de Lindair, Ana Miranda, informou que o cliente fez contato com ela e disse estar arrependido. ?Ele ligou chorando e pediu desculpas?, disse. Ela afirmou ainda que existe uma outra pessoa envolvida no sequestro. ?Lindair não tem Inteligência para suportar um sequestro sozinho?, contou.

Na manhã deste domingo (8), a polícia realizou buscas na Serra da Canastra com a ajuda de Sarita para localizar o cativeiro, mas as poucas lembranças dela não ajudaram a polícia a encontrar o local.

Lindair Marques continua foragido (Foto: Reprodução/TV Integração)

Para a polícia, o suspeito continua escondido na Serra da Canastra. o investigador Marco Aurélio Matos disse que rastreamento ainda é feito pelo grupo antissequestro.

Sequestro

A adolescente foi levada no dia 30 de março pelo primo Lindair Marques, conhecido da polícia por praticar furtos e roubos na região. Atualmente, ele está em liberdade condicional. O pai da adolescente estava com a mulher e as duas filhas quando Lindair chegou à fazenda da família. Eles foram amarrados e trancados em um cômodo da casa e foram ameaçados de morte, segundo a Polícia Militar (PM). Foi então que Sarita se ofereceu para ir com o sequestrador para poupar a vida da família. No total, foram oito dias de sequestro.



Fonte: G1