Detentos são torturados e mortos durante confronto em penitenciária de Fortaleza

Pelo menos 20 detentos teriam participado do confronto na rua ´F´

Tr?s presos foram assassinados, na madrugada de ontem, durante mais um confronto entre detentos nas depend?ncias do Instituto Penal Paulo Sarasate (IPPS), em Aquiraz, na Regi?o Metropolitana de Fortaleza. Agora, s?o 13 os homic?dios registrados ali somente este ano. As v?timas foram torturadas a golpes de cossocos e barras de ferro na cabe?a at? a morte e depois jogadas de uma altura de aproximadamente cinco metros.

Os detentos assassinados foram identificados como Vanderli Pereira da Silva, o ?Fof?o?, 35; Tiago da Silva Oliveira, o ?Tiago Oi?o?, 25; e Rog?rio Pereira de Sousa, 29. As mortes aconteceram na rua ?F? do Pavilh?o sete (P-7), onde ?Fof?o? cumpria pena por homic?dio e assalto, enquanto ?Tiago Oi?o? e Rog?rio respondiam por assalto. ?Fof?o? e Rog?rio estavam h? mais de 10 anos naquela penitenci?ria.

Pelo menos 20 detentos teriam participado do confronto na rua ?F?, que come?ou por volta de uma da madrugada e durou cerca de 30 minutos. Segundo o diretor do pres?dio, coronel PM Ant?nio Oliveira, a disputa pela lideran?a de quadrilhas de presos dentro daquela ?rea do pres?dio, que abriga cerca de 100 detentos, seria o motivo das mortes.

Conforme o coronel, o comando sobre os demais presos por determinado grupo representa a obten??o de ?regalias? como o controle do tr?fico de drogas, lucro com extors?es e a cobran?a de ped?gio (ganhos em troca de prote??o). A dire??o do IPPS n?o sabe precisar quantas quadrilhas estariam disputando lideran?a dentro da maior penitenci?ria do Estado.

Outros quatro detentos da rua ?F? tamb?m estavam marcados para morrer, mas conseguiram escapar por ?espirros?, buracos feitos pelos presos no teto do pavilh?o. Mois?s da Silva Rodrigues, Everardo Delfino de Sousa, Andeferson Lima dos Santos e Marco Ant?nio de Oliveira foram colocados numa cela separada no pres?dio e devem ser transferidos para outra unidade penal, sob pena de serem assassinados se permanecerem recolhidos ao IPPS.

Sil?ncio

Os agentes penitenci?rios encontraram os tr?s mortos no p?tio do pres?dio por volta das duas da manh?. A per?cia foi chamada e, posteriormente, os corpos encaminhados para o Instituto M?dico Legal (IML), de Fortaleza.

Ontem pela manh?, o clima era de aparente tranq?ilidade no P-7 e imperava no local a ?lei do sil?ncio?.

Detentos j? estavam marcados para morrer

Rog?rio Pereira de Sousa

Considerado de alta periculosidade, era acusado de praticar crimes de assalto ? m?o armada em Fortaleza. Segundo sua ficha, estava recolhido no Instituto Penal Paulo Sarasate h? mais de dez anos. Era ?marcado? para morrer pelos detentos rivais em decorr?ncia da briga interna pelo controle do tr?fico de drogas no pavilh?o sete, o P-7, onde foi eliminado

Tiago da Silva Oliveira

Tinha o apelido de ?Tiago Oi?o? e tamb?m considerado perigoso pelas autoridades policiais e da Justi?a. Tamb?m estava no IPPS h? mais de uma d?cada. Nas ?ltimas semanas, passou a ser amea?ado dentro do P-7. Ontem, foi arrastado para uma das galerias e torturado. Em seguida, executado com v?rios golpes de barra de ferro e cossocos

Vanderli Pereira da Silva

Conhecido pelo apelido de ?Fof?o?, foi um dos primeiros a ser executados, na madrugada de ontem, na galeria F do pavilh?o sete (P-7). Tamb?m estava na lista dos que seriam mortos pelos detentos inimigos. Em seu corpo foram encontradas marcas de tortura. As suspeitas s?o de que ele estaria disputando o controle do tr?fico de drogas naquele pres?dio

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br