Detentos usam carregador solar na Custódia; fotos

Detentos usam carregador solar na Custódia; fotos

Só em janeiro, foram recolhidos na Custódia cinco celulares, e uma grande quantidade de maconha, crack e comprimidos

Recentemente, a Secretaria de Justiça do Estado do Piauí iniciou um trabalho de retirar a instalação elétrica de celas das unidades prisionais do Estado para evitar o uso de carregadores de celular, mas os detentos já pensaram em meios de burlar essa situação: em janeiro, foram apreendidos quatro carregadores que utilizam energia solar na Casa de Custódia, zona sul de Teresina. O material está entre os itens apresentados na manhã desta quarta-feira (08) pelo secretário de justiça, Henrique Rebelo, na escola penitenciária do Estado.

Também foram apreendidos carregadores artesanais, alguns deles até disfarçados dentro de caixas de fósforo. Só em janeiro, foram recolhidos na Custódia cinco celulares, e uma grande quantidade de maconha, crack e comprimidos. Já a respeito da penitenciária Irmão Guido, foram apresentadas 74 pedras de crack (apreendidas com o detento Ferdinand José de Oliveira). Ainda em janeiro, foram apreendidos na unidade prisional quatro celulares completos.

Segundo a Secretaria de Justiça, na penitenciária Irmão Guido foram autuados em flagrante no dia 24 de janeiro os detentos Francisco Felipe da Luz, Paulo Henrique Alves de Oliveira e Roberval Feitosa, com a apreensão de quatro celulares completos, 400 gramas de maconha e 20 pedras de crack.

Na penitenciária de Floriano foram apreendidos nos meses de dezembro e janeiro 20 celulares, baterias, carregadores, armas brancas e grande quantidade de maconha, crack e cocaína. Em todo o ano de 2011 foram recolhidos na penitenciária de Parnaíba 42 celulares, 117 porções de crack e maconha, 36 ferros pontiagudos, três facas de mesa e dois punhais. Na mesma unidade prisional foram apreendidos, de 1º a 07 de janeiro de 2012, 12 celulares, um canivete, um punhal e quatro ferros pontiagudos.

?As vistorias são feitas diariamente, de forma sistemática. Estamos fortalecendo esse trabalho e não vamos recuar. Vistoriamos inclusive os alimentos trazidos, já que familiares dos presos costumam colocar celulares, baterias e drogas dentro dessa alimentação. Não podemos aceitar que nos adequemos aos detentos, porque eles é que devem se adequar às regras da política de segurança. A sociedade exige que tenhamos essa postura vigilante?, disse o secretário Henrique Rebelo.

A secretaria espera dificultar a entrada de celulares e carregadores nas unidades do sistema prisional do Piauí com a instalação de portais detectores de metais, que já estão funcionando na Casa de Custódia e nas penitenciárias Irmão Guido, Floriano, Parnaíba e São Raimundo Nonato. (D.L.)























FOTOS: MAURICIO POKEMON

Fonte: Dowglas Lima