Detetive é condenado a 14 anos de prisão pelo assassinato de ex-modelo em MG

Cerca de 300 pessoas compareceram para acompanhar o julgamento

O detetive particular Reinaldo Pacífico de Oliveira Filho foi condenado a 14 anos de prisão pela morte da ex-modelo Cristiana Aparecida Ferreira. O crrime ocorreu em agosto de 2000, em um flat em Belo Horizonte. A sessão foi aberta às 13h25 desta sexta-feira no I Tribunal do Júri do Fórum Lafayette e encerrou às 3h deste sábado. Cabe recurso.

Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, o Conselho de Sentença decidiu pela culpa do acusado, tendo ele concorrido para o envenenamento da vítima. Ele foi condenado por homicídio cometido por motivo torpe e asfixia.

Ainda de acordo com o TJ, o juiz do Tribunal do Júri de Belo Horizonte, Carlos Henrique Perpétuo Braga, determinou que a pena seja cumprida em regime inicialmente fechado. Tendo em vista que o detetive é réu primário, ter bons antecedentes e por ter aguardado o processo em liberdade, o magistrado lhe permitiu aguardar o recurso em liberdade.

Cerca de 300 pessoas compareceram para acompanhar o julgamento.

Fonte: g1, www.g1.com.br