Detido jovem que teria atirado em menina de 8

O adolescente foi localizado por volta das 6h deste sábado na casa de parentes do homem com quem teria assaltado a casa da criança

A polícia deteve na manhã deste sábado (23) em Dracena, a 634 km de São Paulo, o jovem suspeito de atirar na menina Gabriela Nunes de Araújo, de 8 anos, durante um assalto a um condomínio de luxo em Rio Claro, a 173 km da capital paulista. A criança teve a morte cerebral decretada na quinta-feira (21) no Hospital Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo.

O adolescente foi localizado por volta das 6h deste sábado na casa de parentes do homem com quem teria assaltado a casa da criança, na terça- feira (19). O delegado-titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Rio Claro, Paulo Nabuco, e mais 11 policiais foram a Dracena com mandados de prisão, apreensão e busca.

Ao perceber a presença dos policiais, o jovem fugiu pelo telhado, pulou sobre algumas casas, e acabou caindo. Ele foi detido, teve ferimentos leves, passou por atendimento médico e acabou levado para a delegacia de Dracena. A polícia ainda está à procura do outro suspeito.

Entrada facilitada

A polícia suspeita que a entrada dos criminosos no condomínio em que a criança morava foi facilitada. Vigilantes e funcionários da empresa responsável pelos serviços de segurança do condomínio foram ouvidos pela polícia. O delegado Paulo Nabuco acredita que os criminosos conheciam a rotina da família e planejaram o assalto. "Dificilmente alguém iria invadir um condomínio com uma cerca elétrica exposta sem imaginar que ela não estava funcionando", disse.

O delegado confirmou ainda que o tiro que atingiu Gabriela não foi acidental e que os criminosos fugiram levando joias e dinheiro. A polícia também sabe que o disparo que atingiu a criança foi feito pelo adolescente identificado pela babá da menina. "O adolescente infrator que foi reconhecido como o autor do disparo contra a garota já foi apreendido pela Polícia Militar no dia 29 de janeiro deste ano, juntamente com outras quatro pessoas com três armas e cinco capuzes de lã pretos", afirmou o Capitão da Polícia Militar Rodrigo Arena.

Gabriela foi baleada na cabeça na terça-feira (19). Os dois criminosos pularam o muro e invadiram a casa onde estavam ela, a irmã gêmea e a babá. Durante o assalto, o alarme disparou e um dos assaltantes atirou.

Fonte: g1, www.g1.com.br