Detido, líder de igreja afirma que plantava maconha para rituais

O líder de uma igreja Niubingui Etíope, que se apresentou como Elder ou ancião do templo, alegou que plantava a maconha no quintal da igreja .

Um homem foi preso na terça-feira após guardas municipais encontrarem 38 pés e mudas de maconha na igreja onde ele presidia sessões espirituais em Americana, a 126 km da capital paulista. O líder de uma igreja Niubingui Etíope, que se apresentou como Elder ou ancião do templo, alegou que plantava a maconha no quintal da igreja para usar a droga em rituais litúrgicos. No templo, também foram encontrados papelotes da mesma droga.

O homem foi detido após uma denúncia recebida pelos guardas municipais relatando que dois ciclistas transportavam drogas em vasos. Pouco depois, os guardas abordaram os dois estudantes, de 18 anos, que transportavam as plantas. Com eles, foram apreendidos papelotes de maconha. A dupla disse que conseguia a droga gratuitamente na sede de uma igreja.

Chegando ao local, os guardas encontraram, além da maconha, um adolescente de 17 anos e um mecânico, de 40, no quarto do ancião. O homem explicou que cultivava a planta para usá-la nos "rituais litúrgicos da igreja rastafári", alegando que não era para vender.

O líder religioso foi indiciado em flagrante por plantar matéria-prima para a preparação de drogas e transferido para o Centro de Detenção Provisória de Americana.

Fonte: Terra