#DevolveCinthia: após campanha na web, mulher recupera celular

O celular foi devolvido na manha desta quinta feira

Na manhã desta quinta-feira(26) um caso chamou atenção nas redes sociais. Durante um bloco de carnaval na cidade de Olinda, a designer Célia Lins perdeu seu celular. Em seguida, ela descobriu que outra pessoa já estava utilizando o aparelho. Entrou em contato com algumas amigas até chegar à suspeita, que se negou a devolver o aparelho.

Foi aí que Célia decidiu publicar em seu Facebook a inusitada negociação que passou a ter com a pessoa responsável pelo furto, uma mulher identificada como Cinthia. Iniciou-se, então, uma campanha com a hashtag #DevolveCinthia, que contou com milhares de compartilhamentos.

Conversas feitas no aplicativo (Crédito: Reprodução)
Conversas feitas no aplicativo (Crédito: Reprodução)


Célia registrou o caso na Delegacia de Polícia Civil do Varadouro, em Olinda. Em depoimento, ela contou que Cinthia teve acesso a fotos de uma viagem que a dona do aparelho havia feito recentemente ao Rio de Janeiro e que, durante a negociação, teria até convidado ironicamente a vítima para uma nova ida à Cidade Maravilhosa. Segundo a polícia, Cinthia teria tentado também ter acesso à conta bancária de Célia através de um aplicativo instalado no aparelho celular.

Conversas feitas no aplicativo (Crédito: Reprodução)
Conversas feitas no aplicativo (Crédito: Reprodução)


No último dia 15, foi instaurado um inquérito para a investigação do caso. Na terça-feira, a mãe e uma irmã de Cinthia foram à delegacia para prestar depoimento. E, na manhã desta quinta-feira, o aparelho foi entregue na Delegacia de Polícia de Boa Viagem, no Recife, sendo posteriormente transferido para Varadouro.

Meme (Crédito: Reprodução)
Meme (Crédito: Reprodução)


“A Cinthia precisa apresentar a versão dela para que seja colocada nos autos do inquérito. Ela não foi localizada, está fugindo de sua responsabilidade penal. Isso pode me dar suporte para que possa pedir a prisão preventiva dela”, disse a delegada Euricélia Nogueira, responsável pelo caso.

O aparelho passará por perícia e Cinthia pode ser processada por recepção, tentativa de estelionato e roubo.

Fonte: Com informações do Extra