Diretora acusada de entrar no Bolsa Família

Para conseguir receber, a pessoa precisa comprovar que a renda da família é de R$ 140 por pessoa.

A diretora de assistência social de Lindoia, a 154 km de São Paulo, é suspeita de ter incluído o próprio nome na lista de beneficiados do programa Bolsa Família. A prefeitura exonerou a diretora e investiga a irregularidade.

?Já nomeei uma substituta para fazer todo levantamento de qualquer irregularidade que possa ter no Bolsa Família", disse o prefeito da cidade, José Justino Lopes. "Dediquei toda confiança nela, então jamais poderia pensar que ela pudesse fazer uma coisa desse tipo."

Na página da prefeitura de Lindoia na internet, a funcionária pública ainda aparece como diretora municipal de assistência social e cidadania. A denúncia de que ela recebe o dinheiro do Bolsa Família foi feita por moradores que se sentiram injustiçados.

Para conseguir receber o benefício, a pessoa precisa comprovar que a renda da família é de R$ 140 por pessoa.

A Câmara de Vereadores também decidiu criar uma comissão para investigar o caso. ?Eu averiguei. Entrei no site oficial do governo, da Caixa Econômica Federal, e constatei que o nome dela estava na lista", afirmou o vereador Artur Condotta. "Eu acredito que ela falsificou documentos, porque ela fazia a triagem das famílias que podem receber o benefício."

Nas ruas, os moradores ficaram indignados com as denúncias. ?Bolsa Família é para as pessoas que precisam. Se ela não tem necessidade, ela não teria que estar incluída nisso", afirmou a dona de casa Osmarina Capatina.

O prefeito diz que vai esperar a Câmara de Vereadores se pronunciar sobre o caso, para só depois abrir um processo administrativo contra diretora. A mulher foi procurada, mas não foi encontrada.

Fonte: g1, www.g1.com.br