Dívida e venda de casa fez ex-marido matar universitária degolada, segundo a polícia

Dívida e venda de casa fez ex-marido matar universitária degolada, segundo a polícia

Polícia identifica 3º envolvido no crime.

Após a confirmação de que o ex-marido da estudante universitária Lore Santana Vaz, de 26 anos, encontrada degolada dentro do próprio carro em Santo André, no ABC, Grande São Paulo, foi o mandante do crime, a Polícia Civil descobriu que o assassinato teve motivação financeira.

Parentes de Lore contaram à polícia que Alan dos Santos Peçanha, de 27 anos, devia dinheiro para a ex-mulher. Peçanha teria usado o nome a universitária para conseguir um empréstimo bancário e comprar um carro, mas não pagou a dívida. O ex-marido também estava insatisfeito com o fato de Lore não ter dividido com ele o dinheiro da venda da casa dos pais dela.

Segundo a Polícia Civil, Peçanha contratou Roberto Pirovani Gama, de 21 anos, e Raimundo Nonato Bezerra, de 32, para matar Lore. Bezerra continua foragido. A mulher dele foi ouvida pela polícia e afirmou que Bezerra havia chegado em casa com arranhões pelo corpo no dia do crime.

O casamento de Peçanha e Lore durou apenas três meses, de acordo com a família. Parentes mais próximos afirmam que Peçanha sempre foi obcecado pela universitária, mas a relação foi se desgastando por causa do comportamento grosseiro dele. Mas, até a noite desta quinta-feira (20), a família não desconfiava que Peçanha pudesse estar envolvido no crime.

A Polícia Civil descobriu que o crime havia sido encomendado por Peçanha após prender um suspeito de envolvimento na morte da estudante. Segundo a polícia, Gama confessou que ele e Bezerra foram procurados pelo ex-marido da universitária e receberam R$ 2 mil para matar Lore. Peçanha estava presente no dia em que a ex-mulher foi assassinada.

O Kadett, veículo flagrado por câmeras de segurança perto do local onde o corpo da estudante foi encontrado, era dirigido pelo ex-marido da universitária. O vídeo mostra dois homens saindo do carro da vítima no bairro Vila Príncipe de Gales e entrando em um segundo veículo, o Kadett.

Segundo a polícia, Peçanha também confessou seu envolvimento no crime, após passar três horas prestando depoimento na noite desta quinta-feira (20).

A universitária e promotora de eventos Lore Santana Vaz foi encontrada morta, na madrugada da quinta-feira (13), dentro do próprio carro, em uma rua a 3 km de distância do local onde morava.

De acordo com imagens feitas por câmeras de segurança, antes de ser assassinada, a jovem foi abordada por dois homens.

Segundo a polícia, apenas o celular e o aparelho de som do carro da vítima foram levados. Já a bolsa e a carteira foram deixadas no veículo.

Fonte: R7, www.r7.com