DJ é investigada e presa acusada de vender drogas

DJ é investigada e presa acusada de vender drogas

Entorpecentes seriam vendidos em festas na Argentina.

A DJ Camila Díaz, 26 anos, e mais quatro pessoas eram investigadas desde o final de 2009 por venderem drogas. Camila Díaz tocava em casas noturnas argentinas como "Club 69" e Kika. "A ponta do iceberg foi a menina", disse um policial. Além de Camila, foram presos Julio Rodeyro, 27 anos, Juan Cruz Laurenciano, 24 anos, Jorge Cassania, 24 anos, e Lucas Velardi, 24 anos. Policiais apreenderam vídeos gravados pela quadrilha no momento da venda de entorpecentes. A polícia ainda procura por outras duas pessoas que fariam parte do bando.

Fonte: Terra