DNA confirma identidade de vítimas de trio canibal no PE

Jéssica Camila da Silva Pereira teria sido a primeira vítima do trio

A Polícia Científica de Pernambuco divulgou nesta sexta-feira (18) o resultado de exame de DNA de duas vítimas do trio suspeito de canibalismo em Garanhuns, cidade no agreste de Pernambuco.

Foram confirmadas as identidades de Giselly Helena da Silva, de 30 anos, e Alexandra Falcão da Silva, 20, cujos restos mortais foram encontrados no fundo da casa onde os suspeitos viviam em Garanhuns. Elas foram enterradas no dia 14 de abril.

Jéssica Camila da Silva Pereira teria sido a primeira vítima do trio. Os supostos restos mortais dela foram encontrados em uma casa em Olinda após escavações. A polícia divulgou, na quarta-feira (16), que o material encontrado não é suficiente para identificar se é da vítima. Exames mais detalhados devem ser feitos. Não há previsão de quando o resultado deles deve sair.

Na terça-feira (15), o promotor de Justiça de Garanhuns, Itapuan de Vasconcelos Sobral Filho, ofereceu denúncia contra o trio. A ação penal, acolhida pela Justiça em sua totalidade, é referente apenas aos crimes cometidos na cidade e toma como base o inquérito instaurado pela polícia municipal, concluído na semana passada.

Vasconcelos denunciou Jorge Beltrão Negromonte Silveira, 50, sua mulher Isabel Cristina Pires Silveira, 50, e Bruna Cristina Oliveira da Silva, 25, pelos homicídios triplamente qualificados das duas vítimas, ocultação e vilipêndio a cadáver e furto. A prisão preventiva dos três foi decretada.

Bruna e Jorge responderão ainda por estelionato, porque teriam usado o cartão bancário de Giselly. Bruna também foi denunciada pelo crime de falsa identidade, uma vez que se apresentou ao delegado assumindo o papel de Jéssica, que seria a primeira vítima do trio, morta em Olinda.



Fonte: r7