DNA: Corpo esquartejado pode levar no mínimo cinco meses para ser identificado

DNA: Corpo esquartejado pode levar no mínimo cinco meses para ser identificado

O equipamento e reagentes que têm os papiloscopistas foram reconhecidos como insuficientes pelo presidente para desvendar o caso

Depois de comprovado pela polícia que o corpo esquartejado encontrado no Rio Poti em janeiro deste ano não é o de Jaciara do Nascimento, a Associação dos Peritos Papiloscopistas, representada pelo seu presidente, Marcus Pinheiro, assegurou nesta terça-feira, 28, que em razão da impropriedade do objeto em análise, não emitiu nenhum laudo e nenhuma informação, nenhum parecer técnico e, portanto, assegura que não mentiu por não ter nenhuma relação com as informações divulgadas na imprensa.

?O objeto que nos foi enviado está sem as mínimas condições para que possamos fazer os exames de necropapiloscopia, que são capazes de identificar e reconhecer o corpo ignorado?, afirmou.



O equipamento e reagentes que têm os papiloscopistas foram reconhecidos como insuficientes pelo presidente para desvendar o caso. ?No momento o que temos é insuficiente. A gente pode partir agora para um DNA, que poderá demorar no mínimo cinco meses?, conclui.

FOTOS: EFRÉM RIBEIRO

























Fonte: Denison Duarte