DNA em uma sanguessuga identifica ladrão

A sanguessuga foi achada pelos agentes no chão, próximo do cofre no local do crime

Um australiano foi finalmente identificado como o delinquente que oito anos atrás cometeu um roubo graças à análise de DNA retirado de uma sanguessuga que a polícia encontrou no local do crime, informou nesta terça a imprensa australiana.

Segundo o especialista do departamento de Ciências Legais da Universidade da Tasmânia, Sally Kelly, esta é a primeira vez que na Austrália se analisa DNA de uma sanguessuga para resolver um delito e enviar à prisão seu autor.

A sanguessuga foi achada pelos agentes no chão, próximo do cofre da casa de uma mulher que foi vítima de um roubo.

A polícia do Estado de Tasmânia estranhou desde o primeiro momento e suspeitou que a sanguessuga tivesse chegado até a casa enganchada ao corpo de um dos ladrões.

Com isso, extraiu sangue do anelídio e guardou a amostra, segundo o diário Mercury.

Até que em 2008, com as análises se comprovou que o DNA da sanguessuga coincidia com a de Peter Alec Cannon, que acabava de ser detido por posse de droga.

Cannon, agora com 54 anos, confessou ser um dos autores daquele roubo e na segunda-feira passada foi declarado culpado pelo crime na Corte Suprema de Tasmânia, que pode condená-lo até a uma pena máxima de 21 anos de prisão.

Fonte: Terra, www.terra.com.br