Dois médicos permanecem presos por crimes que assassino assumiu

Dois médicos permanecem presos por crimes que assassino assumiu

Crimes foram confessados pelo assassino em série Francisco das Chagas em 2004

Dois médicos Césio Brandão, de 56 anos, e Anísio Ferreira de Souza, de 74 anos, atualmente presos no Pará pelo assassinato de três crianças podem ser inocentes, segundo reportagem do Fantástico. Os crimes pelos quais eles foram condenados foram confessados pelo assassino em série Francisco das Chagas em 2004.

Ambos os médicos foram condenados por júri popular e já cumpriram oito anos de prisão. Enquanto o Ministério Público afirma que eles foram realmente os assassinos, policiais civis e federais que participaram de investigações mais recentes dizem que eles são inocentes. A principal prova disso seria a confissão de Francisco das Chagas, que assumiu ter matado 42 crianças no Pará e no Maranhão entre 1989 e 2003, incluindo os casos de Césio e Anísio.

A especialista em criminologia, Ilana Casoy, acompanha as investigações e afirmou ao programa que Francisco das Chagas é o culpado por todos os crimes, pois ele lembra de detalhes dos assassinatos com precisão. Em contrapartida, existem testemunhas no processo dos médicos que afirmam ter visto eles com uma faca ensanguentada e arrastando dois meninos para dentro de uma mata.

O advogado de um dos médicos pediu uma revisão criminal, mas o Tribunal de Justiça do Pará negou o pedido em março deste ano. A defesa dos dois entrou com um recurso no Superior Tribunal de Justiça para um novo julgamento.

Atualmente, o assassino em série Francisco das Chagas nega os crimes. Ele foi indiciado por 12 mortes, mas nunca foi investigado pela Justiça do Pará. As condenações dele somam mais de 385 anos de prisão.

Fonte: Terra