Dois sargentos são presos acusados de matar e queimar empresário

O corpo de Itamar foi encontrado em 16 de janeiro, em São Gonçalo


Dois sargentos da PM são presos acusados de matar e queimar empresário

Dois sargentos da polícia militar e um homem sem ligação com a corporação foram presos na manhã desta terça-feira (28) por policiais da DH (Divisão de Homicídios) de Niterói, na região metropolitana do Rio. O trio é acusado de participação na morte do empresário Itamar da Silva Júnior, de 36 anos, em 11 de janeiro passado. A vítima foi sequestrada em Itaboraí, região metropolitana, mas o corpo, carbonizado, foi encontrado em São Gonçalo.

Um dos PMs, identificado como Alex Leão, é lotado na UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) do Borel, na Tijuca, zona norte. O outro, Pedro Rosa, atua no Batalhão de Magé (34ª BPM). O terceiro preso seria inquilino em um imóvel de propriedade do empresário. A polícia ainda busca mais um envolvido no crime.

Dono de uma casa noturna em Niterói e de imóveis em Itaboraí, Itamar foi visto pela última vez com vida em uma rua no centro de Itaboraí, onde foi receber R$ 3.200 do aluguel de uma casa onde funciona uma pensão.

Segundo testemunhas, dois homens usando uniforme semelhante aos de técnicos de uma operadora de telefonia invadiram o imóvel, algemaram o empresário e o levaram.

O corpo de Itamar foi encontrado em 16 de janeiro, em São Gonçalo. Apesar do avançado estágio de decomposição, parentes o reconheceram. Dias depois, o resultado do exame de DNA confirmou que se tratava mesmo do empresário.

Fonte: r7