Doméstica é presa por furtar joias até calcinhas da própria patroa

Doméstica é presa por furtar joias até calcinhas da própria patroa

PM diz que outros bens foram levados e o prejuízo pode chegar a R$12 mil. Funcionária utilizava moto da vítima para levar materiais

Uma emprega doméstica de 29 anos foi presa na manhã desta segunda-feira (27), no Setor Faiçalville, em Goiânia, suspeita de furtar diversas joias, brinquedos, roupas, panelas, um videogame, um aparelho de ginástica, celulares, materiais escolares e até calcinhas da própria patroa. De acordo com a aspirante da Polícia Militar Dayana Gontijo, o prejuízo pode chegar a aproximadamente R$ 12 mil.

?A vítima nos disse que diversos bens desapareciam da casa constantemente e ela não sabia o que estava acontecendo. Nesta segunda-feira, ela recebeu uma denúncia anônima dizendo que empregada possivelmente era responsável pelos furtos. Então, fomos acionados para ir até a residência verificar. Ao chegarmos lá, encontramos várias joias escondidas dentro do compartimento de uma motocicleta que a patroa da suspeita tinha emprestado para ela ir trabalhar. Acreditamos que os materiais eram levados no veículo?, ressalta a aspirante.

Após a abordagem na residência da patroa, a equipe da PM deslocou-se até a casa da empregada, no Setor Parque Amazônia. ?Ficamos espantados com o tanto de pertences da patroa dela que estavam lá. Encontramos até calcinhas da vítima no meio de aproximadamente 10 kg de roupas furtadas. Além disso, os filhos dela disseram que emprega pegava o dinheiro da mesada deles e falava para a patroa que eles tinham perdido?, declara a aspirante da Dayana Gontijo.

Segundo policial, a vítima contou que a funcionária ficava sozinha na casa constantemente. ?Devido aos compromissos profissionais, ela nos disse que viajava com rotina e deixava as chaves da residência com a empregada. Provavelmente, ela aproveitava esses períodos para cometer o crime?, acredita a aspirante.

De acordo com a Polícia Militar, a suspeita foi encaminhada para o 20º Distrito Policial, onde prestou depoimento e aguarda decisão da Justiça. Segundo a aspirante Dayana Gontijo, ela deverá responder por crime de furto qualificado. "A empregada trabalhava há 1 ano na casa e patroa depositava toda confiança nela e, por isso, é considerado crime qualificado", conclui.

Fonte: G1