Dramaturgo baleado continua internado

O dramaturgo passou por uma primeira cirurgia com cerca de quatro horas de duração

O dramaturgo Mario Bortolotto, baleado em uma tentativa de assalto na madrugada de sábado, segue internado no hospital na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo com estado clínico estável. Segundo nota divulgada nesta quarta-feira, o dramaturgo respira com ajuda de aparelhos, mas está consciente, sem sedativos e com as funções cardiovascular e renal estáveis.

Bortolotto, nascido em 1962, é autor, diretor e ator. Atualmente, dirige um texto de sua autoria, Brutal, em cartaz no Espaço Parlapatões, localizado na praça Roosevelt, no Centro da capital.

O dramaturgo passou por uma primeira cirurgia com cerca de quatro horas de duração entre a manhã e a tarde de sábado. Apesar da informação inicial de que ele teria sido atingido por três tiros, o hospital afirmou que nenhum vestígio da terceira bala foi encontrado e que o dramaturgo pode ter sido ferido por dois projéteis.

Desenhista passa bem

O músico e desenhista Henrique Figueiroa, conhecido como Carlos Carcarah, também foi baleado na tentativa de assalto. Ele foi encaminhado ao hospital Sírio Libanês, onde passou por um procedimento cirúrgico para a retirada dos projéteis e já recebeu alta.

Assalto

Por volta das 5h da manhã do sábado, quatro homens entraram no teatro onde artistas conversavam após encenação de uma peça. Dois renderam os seguranças e os levaram ao andar superior, enquanto outros dois anunciaram o assalto no bar.

Bortolotto reagiu à tentativa de assalto e foi baleado, assim como Carcarah. Os quatro suspeitos fugiram levando apenas o paletó de um vigilante e um molho de chaves. A polícia divulgou a imagem do suspeito de atirar no dramaturgo, que foi filmado pelo circuito interno do local.

Fonte: Terra, www.terra.com.br