Droga sintética apreendida tem efeito muito destruidor

Droga sintética apreendida tem efeito muito destruidor

A delegada Daniela Barros pede ajuda à população com denúncias de movimentos suspeitos

Com a prisão dos dois professores que aconteceu por cultivarem drogas sintéticas em Teresina no mês de março, a Delegacia de Entorpecentes promete intensificar as investigações para combater o tráfico de drogas no Piauí.

De acordo com a delegada adjunta da Delegacia de Entorpecentes do Piauí, Daniela Barros, a nova droga ainda desconhecida pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), é identificada por 25i e traz efeito alucinógeno mais forte que o LSD. ?Ela tem um efeito muito destruidor porque ela é altamente alucinógena. Dependendo da quantidade usada, ela dá uma overdose muito rápida. A pessoa acha que pode voar, pular, ela surta! Os danos no cérebro são muito fortes.?

O ex-usuário de drogas sintéticas, Nelson Anderson, atualmente coordena uma casa de recuperação de dependentes químicos e fala sobre os efeitos da droga, da influência que sofreu dos amigos e de como esse vício influenciou na sua vida social. ?Eu fazia parte da classe média e andava com cidadãos da classe .Eu sempre fui uma ponte para o acesso a essas drogas. A gente enveredou de cabeça nessas drogas. Tive úlcera, gastrite, fiquei amarelo, pálido, espiritualmente sem Deus e sem paz, perdendo todos aqueles que me rodeavam e me amavam.?

O conhecimento e a rapidez com que os professores tiveram acesso a essas novas ervas surpreendeu a polícia, segundo a delegada Daniela Barros. Ela acredita na participação de outras pessoas no cultivo dessas drogas no Piauí, por esta razão, pede ajuda à população no combate ao tráfico.

?Vendo qualquer movimentação suspeita em um bairro a qualquer hora da noite ou do dia, passe-nos a informação que a gente vai verificar, vai checar o que é. É dessa forma que a gente vai combater esse mal que é a droga. A gente conta muito com o apoio da população.?

Fonte: Denison Duarte