""É prova de amor"", diz advogado de seqüestrador

Alves não se conformou com o fim do relacionamento de quase três anos

Chamado pela fam?lia para dar apoio jur?dico a Linbemberg Alves, de 22 anos, o advogado dele, Eduardo Lopes, consafirmou nesta sexta-feira (17) o seq?estro de mais de 90 horas em Santo Andr?, no ABC, em S?o Paulo, como "prova de amor".

Alves n?o se conformou com o fim do relacionamento de quase tr?s anos com uma adolescente de 15 anos e a mant?m sob a mira de armas desde as 13h30 de segunda-feira (13).

"Esse caso ? diferenciado porque, em 90% das vezes, o autor [do seq?estro] faz certas exig?ncias. Pede a presen?a do advogado e da imprensa ou alguma vantagem financeira. A ?nica exig?ncia dele ? ficar ao lado da mulher amada", afirmou Lopes. Desde o in?cio, ele acompanha o caso da escola feita como base da pol?cia no CDHU da periferia de Santo Andr?, mas disse que "n?o tem acesso ?s negocia?es" e que o ?nico contato com o cliente ocorreu na ter?a-feira (14).

Lopes informou que, se tivesse chance, explicaria a Alves que ele ter? assessoria jur?dica e como ficaria sua situa??o. ? nisso que ele aposta como raz?o para uma poss?vel rendi??o do seq?estrador, que tamb?m faz ref?m uma amiga da ex-namorada, de 15 anos. A menina tinha deixado o apartamento na noite de ter?a-feira (14), mas voltou ao local na manh? de quinta-feira (16) para ajudar nas negocia?es entre o seq?estrador e a pol?cia.

"Talvez com a informa??o de que tem assessoria jur?dica ele se entregasse", disse Lopes. Ele estipulou em tr?s anos a pena pelos crimes at? ent?o cometidos por Alves: priva??o de liberdade, com agravante pelo fato de as v?timas serem menores de idade, porte ilegal de arma e disparo de arma de fogo. De acordo com ele, com toda essa "parafern?lia", a presen?a da multid?o e da imprensa, o jovem pode ter "a impress?o de que isso pode representar pris?o perp?tua". "Ele acha que cometeu o maior crime do mundo", completou o defensor.

Fonte: g1, www.g1.com.br