"Ela era satanás", diz homem que matou mulher atropelada no Piaui

"O inimigo maior ainda vou pegar: satanás", disse o acusado, Tiago.

Um homem identificado apenas como Tiago, suspeito de matar atropelada uma identificada como Remédios,  na BR-222 e tenta agredir a cunhada na sexta-feira (08), em Piripiri, foi preso e deu detalhes do crime. O acusado, que apesenta sinais de esquizofrenia, disse que a vítima era um 'demônio'.

"O que me motivou foi o fato de ter minha família perseguida. Ela trabalha com satanás. Quando eu a enfrentei, ela me mordeu na batata da mainha perna, mas não ficou nenhuma ferida", disse ao tentar justificar o crime, afirmando que a vítima teria tirado a vida de seu filho: "Justifica, sim. Ela tirou a vida do meu filho. Ela quis me matar. Me deu um porco para eu comer, foi quando eu adoeci".

"Duas pessoas não, dois satanás (demônios) que estão se passando por pessoas de bem. Não me arrependo e o inimigo maior ainda vou pegar: satanás. Para família da vítima, digo que ela não se preocupe não, porque quem morre por Deus terá vida eterna. O final já estamos vivendo. 

Tiago foi preso acusado de atropelar e matar Remédios, na sexta-feira, dia 08
Tiago foi preso acusado de atropelar e matar Remédios, na sexta-feira, dia 08

Entenda o caso

Uma mulher identificada como Remédios, morreu após ser atropelada na BR-222 e o motorista do carro ainda tentou ferir, usando um facão, a cunhada da vítima fatal, Michele de Lima da Silva, que foi levada pelo SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para o Pronto-Socorro do Hospital Regional Chagas Rodrigues, em Piripiri.

De acordo com testemunhas, o suspeito foi identificado como Tiago é conhecido das vítimas. Em uma moto, as duas mulheres seguiam sentido Piripiri quando estavam sendo seguidas pelo suspeito, de carro.

Ele provocou a colisão e remédios foi a óbito após a queda. Tiago saiu do carro e, utilizando-se de um facão, agrediu Michele, que chegou a ferir as mãos, ao tentar se defender.

Fonte: Portal Meio Norte