‘Ela sabia que não ia sair viva do cativeiro’, diz Nayara sobre a amiga Eloá Pimentel

Eloá teve morte cerebral constada após levar um tiro na cabeça no fim do seqüestro

A adolescente Nayara Silva afirmou na manh? desta segunda-feira (27) que Elo? Cristina Pimentel falava que iria morrer desde o in?cio do seq?estro, que durou mais de 100 horas em Santo Andr?, no ABC. ?Ela sabia que n?o ia sair viva dali?, disse a adolescente, em entrevista por telefone a Ana Maria Braga no programa ?Mais Voc?.

Elo? teve morte cerebral constada ap?s levar um tiro na cabe?a no fim do seq?estro, no dia 17. Ela e Nayara foram mantidas ref?ns por Lindemberg Alves, ex-namorado de Elo?, entre os dias 13 e 17. Nayara foi libertada no dia 14, mas voltou ao cativeiro dois dias depois.

A adolescente, que levou um tiro no rosto e saiu do hospital na ?ltima quarta-feira (22), diz n?o se arrepender de ter voltado ao apartamento, mas reconhece o risco. ?Se eu visse um caso desses na TV, eu falaria que a menina ? louca. Por melhor amiga que fosse, falaria que n?o faria?, contou. ?Mas hoje, eu faria tudo de novo, para poder tirar ela viva dali?.

A jovem tamb?m admite que desconfiou da abordagem de Lindemberg. ?Quando ele falou ?d? a m?o para a Elo? que ela vai sair? eu n?o senti muita firmeza. Mas n?o dava mais para voltar?, afirmou. ?Eu n?o tinha a inten??o de voltar, ia fazer s? o que ele pediu, ir at? l?, chegar, pegar na m?o dela e sair.?

A jovem disse que, apesar da volta ao cativeiro, esteve bastante tranq?ila. ?N?o sei de onde tirei tanta tranq?ilidade.?

De acordo com a jovem, durante os dias do cativeiro os tr?s comiam normalmente, e o seq?estrador chegou a deixar as adolescentes tomarem banho. Em um dos dias, Elo? fez comida, e as duas conseguiam dormir ? Lindemberg, entretanto, permaneceu acordado o tempo todo.

Amizade

Nayara afirmou que espera contar com o apoio das amigas para superar o ocorrido. "N?s precisamos ficar unidas. A Elo? est? fazendo muita falta. Ela mesma me ensinou que uma pessoa nunca substitui a outra. Vai fica um vazio".

A adolescente tamb?m contou que sonhou com a amiga morta nos ?ltimos dias. "Sonhei que conversava normal com a Elo?, como se nada tivesse acontecido."

A jovem, que est? no interior de S?o Paulo junto com a fam?lia, afirmou que vai esperar um pouco para voltar ? capital paulista e tentar retomar a vida. "N?o sei se vou conseguir voltar para a escola. Quero ficar longe um pouco de tudo."

Fonte: g1, www.g1.com.br