“Ele ameaçava cortar minha cara”, diz estuprada por 1 semana em cativeiro

“Ele ameaçava cortar minha cara”, diz estuprada por 1 semana em cativeiro

Suspeito foi preso e mãe de vítima o reconheceu como amigo da família.

Uma adolescente de 13 anos que conseguiu fugir de um suposto estuprador em Madureira, na zona norte do Rio, afirmou que era ameaçada pelo suspeito com uma faca.

? Se eu tentasse alguma coisa, ele disse que ia cortar a minha cara.

Após passar uma semana desaparecida, a adolescente conseguiu fugir e invadiu uma delegacia para pedir ajuda. Policiais à paisana saíram às ruas e conseguiram localizar Edemir Alves Correia, de 50 anos, que foi preso em flagrante.

O delegado Marcus Castro, que cuida do caso, afirmou que, segundo denúncia da menina, o suspeito a sequestrou na porta da escola e a levou para uma barraca de acampamento em Santa Cruz, na zona oeste do Rio. A vítima teria ficado presa por sete dias e, durante este tempo, foi violentada sexualmente e ameaçada.

Em meio à tortura, a adolescente se alimentava apenas de guaraná e água. Nesta quarta, os dois saíram da barraca e foram para a casa de Edemir Correia, em Madureira. A jovem contou que aproveitou um descuido do suposto agressor e fugiu pela porta aberta.

Na delegacia, a mãe da vítima reconheceu o suspeito como um amigo da família. Na casa dele, os agentes encontraram cartas de outras crianças e uma caixinha com uma coleção de dentes de leite, que, segundo Correia, seriam da filha dele.

A polícia espera receber nos próximos dias outras denúncias sobre possíveis vítimas de Edemir Correia.

Fonte: R7, www.r7.com