"Ele era amigável", diz colega de universitário morto dentro da Unicamp

"Ele era amigável", diz colega de universitário morto dentro da Unicamp

Jovem, de 21 anos, foi esfaqueado após se envolver em uma briga na madrugada deste sábado

Uma festa sem autorização da instituição de ensino que terminou em morte. Na madrugada deste sábado (21), o estudante Denis Papa Casagrande, 21 anos, foi esfaqueado e acabou morrendo após se envolver em uma briga que aconteceu dentro das dependências da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

O jovem aluno do segundo ano do curso de engenharia e controle de automação era conhecido por ser ?bem extrovertido?. Um colega de classe de Denis, que não quis se identificar, contou que o aluno ?tinha muitos amigos? e nunca demonstrou comportamento agressivo. A turma da Faculdade de Engenharia Mecânica foi formada em março de 2012. Denis era de Piracicaba, no interior de São Paulo.

? Ele era muito calmo e amigável com todo mundo. Tinha vários amigos pela faculdade e todo mundo gostava dele.

O colega de classe também esteve na mesma festa que Denis no sábado, mas ficou por apenas dez minutos e não encontrou o universitário no local.

? Tinha muita gente de fora da faculdade e não encontrei nenhum conhecido.

A versão que chegou até os colegas de Denis é de que ele estaria sentado quando teria sido acertado por um skate na cabeça, depois teria sido deitado no chão, levado chutes e quatro facadas.

? [Para] ninguém caiu a ficha. Está todo mundo incrédulo.

Segundo nota divulgada pela Unicamp, o crime aconteceu por volta das 4h ?em decorrência de uma briga entre os participantes? no local. A universidade também informou que a festa foi realizada "sem autorização da instituição".

Outro aluno da universidade, Anderson Marcelino Mamede, 20 anos, ficou ferido com uma facada na perna e está internado no Hospital de Clínicas da Unicamp.

Segundo os guardas municipais Nilson da Silva e Rodrigo Veiga, que foram até o local para atender a ocorrência, a briga teria começado por um desentendimento entre os jovens por causa da namorada de Mamede.

Uma jovem, de 20 anos, que mora com Mamede, foi ouvida pelo delegado Nuno Peres, da Polícia Civil, mas deixou a delegacia sem dar entrevistas.

Violência

Até o momento, o crime continua sem explicação. Colegas de classe de Denis contaram que, desde julho deste ano, também estão acontecendo muitos assaltos em repúblicas de estudantes e pensionatos em Barão Geraldo, distrito de Campinas, e que ,até mesmo, os veículos dos alunos estavam tendo os vidros quebrados para que os ladrões pudessem roubar os pertences.

Por conta da violência na área, grupos de estudantes já pediam um policiamento maior no distrito e rondas mais efetivas de vigilância.

Fonte: r7