Menino baleado durante confronto  policial pediu para não morrer

Menino baleado durante confronto policial pediu para não morrer

O corpo de Lucas ainda está no Instituto Médico Legal (IML) aguardando liberação.

O pai do menino morto neste domingo durante confronto entre policiais e bandidos na Cidade de Deus, na Zona Oeste do Rio, contou que o filho pediu para não morrer enquanto era socorrido por uma vizinha da família. O servente Paulo Pereira de Farias, de 38 anos, disse que Lucas Farias Canuto, de 13, saiu de casa por volta do meio-dia junto com o irmão mais novo, de 11, até a residência de uma tia na comunidade.


?Ele pediu para não morrer?, diz pai de menino baleado durante confronto entre policiais e bandidos na Cidade de Deus   Leia mais: http://extra.globo.

Eles foram buscar um pilão para a mãe de Lucas socar pimenta num tempero do almoço. Lucas também aproveitaria para ficar mais tempo na casa da tia fazendo um trabalho da escola porque lá tem internet.

Paulo Pereira só soube do ocorrido quando seu filho mais novo voltou para casa contando o que tinha acontecido. Uma vizinha deles fez o primeiro socorro. O corpo de Lucas ainda está no Instituto Médico Legal (IML) aguardando liberação.

- Ela (a vizinha) contou que ele pediu para não morrer - contou Paulo, emocionado.

Lucas foi levado para Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Cidade de Deus por policiais da UPP. Em seguida, o menino foi transferido para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra, onde chegou em estado gravíssimo e morreu durante uma cirurgia. De acordo com a assessoria de imprensa da UPP, o policiamento foi reforçado na comunidade e buscas estão sendo feitas para identificar e prender os criminosos.

Fonte: Extra