""Ele que me agrediu"", diz médico envolvido em briga com colega durante parto cesariano

""Ele que me agrediu"", diz médico envolvido em briga com colega durante parto cesariano

Gislaine conta que estava sendo atendida pelo médico que a acompanhou durante o pré-natal,

A polícia e o Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul estão investigando a morte de um bebê. Dois médicos se envolveram em uma briga na sala de parto.

Seria o segundo filho da costureira Gislaine de Matos Rodrigues, mas o bebê morreu durante o parto, na noite de segunda-feira (22).

?Eles teriam que ter usado a ética. Faltou respeito, porque era um momento único de uma mãe, era um parto, uma sala de parto. Então eles não se respeitaram, não pensaram em momento algum", disse Gislaine.

A brig aconteceu em um hospital público de Ivinhema (MS). Gislaine conta que estava sendo atendida pelo médico que a acompanhou durante o pré-natal, quando outro médico invadiu a sala dizendo que era o plantonista do horário e que por isso iria fazer o parto.

"Eu, naquela posição de parto, já nascendo o nenê, faltando dois centímetros para perfurar minha bolsa e a nenê nascer. Eles começaram a se estapear lá dentro, agredir um ao outro", disse Gislaine.

Versão diferente

O médico plantonista Sinomar Ricardo deu uma versão diferente sobre o tumulto. ?Eu não entrei em briga corporal com ele. Ele que me agrediu. Disse que eu não ia fazer o parto, não permitia que eu fizesse o parto de modo algum?.

O outro médico envolvido na briga não foi localizado. Por causa da briga, um terceiro médico foi chamado para terminar o parto, mas a criança não sobreviveu. O atestado de óbito revelou que a morte foi provocada por asfixia.

A Secretaria de Saúde de Ivinhema demitiu os dois médicos que se envolveram na confusão e denunciou o caso ao Conselho Regional de Medicina.

?Os médicos, se forem considerados culpados, serão penalizados. As penas podem variar desde uma advertência até a orientação para cassação do registro profissional?, afirmou Juberty Antônio de Souza, vice-presidente do Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul.

Fonte: g1, www.g1.com.br