Em 15 dias, seis lojas foram assaltadas no Centro de Teresina

Em 15 dias, seis lojas foram assaltadas no Centro de Teresina

A insegurança toma conta e preocupa lojistas e transeuntes que trabalham ou tem que circular pelo centro da cidade

Em 15 dias, seis grandes lojas foram assaltadas no Centro de Teresina. As joalherias e lojas de eletrônicos são as principais vítimas. Diante do contexto, o Sindicato dos Lojistas pretende colocar câmeras em pontos estratégicos do centro, o que facilitaria a identificação dos criminosos. Mas para a população isso apenas não basta. Quem anda e trabalha pelo centro comercial da capital vive e sobrevive com medo.

As informações colhidas junto aos trabalhadores e circulantes do centro dão conta de que algumas lojas já reforçaram a segurança privada e que a grande parte dos assaltante que agem no local vem da cidade vizinha do Maranhão, Timon. Para um estudante entrevistado pelo repórter Ricardo Moura Fé, a situação fica cada dia mais complicada.

?A gente não vê constantemente a circulação de policiais e aí torna vulnerável as pessoas por conta da ação dos bandidos nas lojas?, desabafa.

A onda de assaltos que está acontecendo no centro de Teresina não é executada apenas por homens. Informações de populares dão conta de que quatro mulheres estão roubando nessa região, principalmente, nas paradas de ônibus.

Um aposentado que foi entrevistado pela equipe de reportagem viu o grupo atuando hoje e conta como foi a ação que presenciou. ?Agora mesmo, bem aqui no mercado eu vi uma lá perto do terminal de ônibus. Duas mulheres assaltando uma senhora, ainda correram atrás delas, mas não pegaram?, conta.

Um vigilante que trabalha na área também conta que já observou a ação dessas mulheres. ?É um rapaz e quatro mulheres e as informações que nós temos é de que eles seriam de Timon e estão trazendo até parentes com eles. Tem uma menina nova que bota uma blusa bem curta para atrair os homens e quando as pessoas vão para a parada de ônibus também, os malas ficam só observando?, fala o vigilante.

CONFIRA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA ASSISTINDO AO VÍDEO:

Fonte: Marcilany Rodrigues