Em vídeo, Bruno afirma que vai processar o Estado e que prazo ""está acabando""

Em vídeo, Bruno afirma que vai processar o Estado e que prazo ""está acabando""

As imagens mostram Bruno conversando com um agente do Complexo Penitenciário

Em novo vídeo divulgado nesta quinta-feira, o goleiro Bruno Fernandes, suspeito de participação no desaparecimento de Eliza Samudio, afirma que vai processar o Estado e que o prazo da acusação "está acabando".

O vídeo foi divulgado hoje pelo SBT. As imagens mostram Bruno conversando com um agente do Complexo Penitenciário Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), onde o goleiro e Macarrão estão detidos. De acordo com a reportagem do SBT, as imagens foram registradas por um agente que usou a câmera de um aparelho celular

"Tá acabando o prazo deles. Eu acho que eu vou processar o Estado, xará. Por tudo que fizeram comigo. Perdi de um lado e ganho do outro. Só que perdi mais que ganhei", diz o goleiro num trecho do vídeo.

O goleiro também afirma que já conhecia o ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Bola. "Macarrão é meu amigo, pô. Meu amigo não, é meu irmão. O Bola a gente já conhecia. O negócio do Bola é que a gente ia arrumar um teste pro filho dele. Tem 21 anos o filho dele, 20 anos, não sei..."

O agente penitenciário que gravou as imagens pergunta se, de fato, o goleiro conhecia Bola. "Já conhecia. Foi através de um amigo nosso, o Zezé, de uma roda de pagode, tá ligado? E a gente manteve contato. Nem sabia do passado desse cara aí, não."

Em outro trecho do vídeo é possível ouvir Bruno cantando a música "Faroeste caboclo", do grupo Legião Urbana, e afirmando que espera deixar a cadeia. "Tô esperando ver se sai o habeas corpus. Esperar lá fora, ver o que vai acontecer."

No último domingo (18), o "Fantástico", da TV Globo, divulgou um vídeo com declarações do ex-jogador do Flamengo feitas durante o voo em que era transferido do Rio de Janeiro para Minas Gerais.

Na gravação, Bruno diz que ficou chocado com as atitudes tomadas por Macarrão, e afirma que não sabia o que havia acontecido com Eliza. Ele também afirmou que, depois do que aconteceu, não teria mais como confiar no amigo. "Não sei o que deu na cabeça do Macarrão. Hoje, com tudo o que aconteceu, é difícil de acreditar nele", disse o goleiro.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br