Empresário baleado por assaltante morre após sofrer hemorragia

A vítima sofreu uma forte hemorragia ao entrar no Centro Cirúrgico

O empresário José da Costa Sousa, o Zé Branco, de 58 anos, proprietário do comercial Zé Branco, localizado no bairro Monte Castelo, na zona Sul de Teresina. Ele morreu as 21h30, no Hospital de Urgência de Teresina (HUT), no momento em que se preparava para realizar uma cirurgia.

O homem tinha sido baleado no peito por assaltantes durante uma ação criminosa dentro de um comercio no bairro Macaúba, onde foi entregar mercadoria. O seu corpo está sendo valendo na sua residência, que fica ao lado do comercial Zé Branco. Os familiares estão revoltados e bastante emocionados. Um filho da vítima está vindo de João Pessoa (PB), onde cursa medicina, para participar do sepultamento do pai.

Image title

A auxiliar de serviços gerais Crislândia de Sousa, sobrinha do empresário, disse que os médicos do HUT tinham informado a família que ele não corria risco de morte em consequência do tiro que recebeu, mas quando foi fazer a cirurgia para retirada da bala, ele sofreu hemorragia e os médicos perceberam que a bala tinha atingido o pulmão e artéria e um fragmento do baço.

“A família sabia que ele não corria risco de vida, mas quando entrou no centro cirúrgico, sofreu uma forte hemorragia e veio a óbito”, declarou. O sobrinho da vítima, Allyson Bruno, auxiliar de escritório, disse que José Branco, foi entregar mercadoria em um comércio da Macaúba, quando aconteceu o assalto e os bandidos atiraram em seu peito e a mão.

A vítima tem sobrinhos atuando na Polícia Militar e os policiais do 5º Batalhão da Polícia Militar (BPM), Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone), e agentes da Polinter (Polícia Interestadual) conseguiram prender os acusados de participar do assalto e de atirar no empresários na Vila Firmino Filho, na zona Leste de Teresina.

Foram presos na operação Davi Muniz Moreira, de 22 anos; Roniere Braz Pinheiro, de 23 anos; Brendo de Sena Rosa, de 22 anos; Bruno Diezer Morais Carvalho, de 22 anos, acusado de ter efetuados os disparos e Giuliano Ferreria Lima, de 20 anos.

Com os assaltantes foram apreendidos um Gol de placa NIG-1167, com placa e chassi adulterado, uma pistola ponto 40, um revólver calibre 38, uma espingarda, 95 gramas de cocaína, avaliada em R$ 3 mil, além de relógio e dinheiro. A pistola ponto 40 foi assaltada de um policial em José de Freitas.

Quando José Branco foi baleado, ele não foi diretamente para o HUT. Informações de familiares dão conta de que o empresário teria ido em casa, cumprimentado seus parentes, que só depois que constataram a gravidade dos ferimentos dos tiros, o levaram até o hospital.


 (Crédito: Efrém Ribeiro)
(Crédito: Efrém Ribeiro)
 (Crédito: Efrém Ribeiro)
(Crédito: Efrém Ribeiro)
 (Crédito: Efrém Ribeiro)
(Crédito: Efrém Ribeiro)

Fonte: Com informações do Efrem Ribeiro