Empresário é assassinado ao reagir a assalto no MA

Três homens teriam chegado à casa do empresário em um Gol vermelho

Entre as 20h do último sábado e as 18h de ontem, mais quatro homicídios foram registrados na grande São Luís, contabilizando 14 assassinatos neste mês. O de maior truculência ocorreu no Vinhais, onde o empresário José do Rosário de Araújo, 64 anos, foi morto com um tiro à queima-roupa ao reagir a um assalto quando chegava em casa com o filho, por volta das 20h de sábado.

De acordo com os relatos, três homens teriam chegado à casa do empresário em um Gol vermelho, no qual estariam seguindo a vítima. Em frente à residência, quando José do Rosário desceu com o filho do seu carro, uma camionete Toyota Hilux, foi anunciado o assalto. Os homens obrigaram pai e filho a entrar em casa e exigiram dinheiro a José do Rosário. O empresário tentou dialogar, mas os assaltantes ordenaram que ele entregasse a bolsa.

Apesar dos apelos do filho para que não reagisse, o empresário relutou em entregar seus pertences, houve discussão e os bandidos - numa demonstração de truculência - atiraram duas vezes à queima-roupa, atingindo a vítima no braço e no tórax. Outros relatos dão conta de que houve um só disparo na cabeça do empresário. Após a ação, os dois se evadiram no Gol vermelho, segundo amigos do filho da vítima, sem levar nada.

O empresário ainda foi socorrido e levado para o Hospital São Domingos, onde faleceu. Não havia informações, até o fechamento desta edição, se os autores do crime permaneciam foragidos. O sepultamento deve ocorrer na manhã de hoje, no cemitério Jardim da Paz, na Estrada de Ribamar.

Assato

Também causada por uma tentativa de assalto com arma de fogo, foi registrada, no mesmo horário em que foi computado o óbito de José do Rosário Araújo, a morte de Antônio Cruz Silva Filho, 34, que, segundo o IML, morava na Via Local 307, q 306, c 05, Parque Vitória. De acordo com informações de pessoas que moram nas proximidades do Terminal da Integração do Distrito Industrial, área onde ocorreu o crime, e de parentes da vítima, ele trabalhava para a empresa de fretes Transul, e tinha ido deixar a carreta onde trabalhava na garagem da empresa. Quando se dirigia ao Terminal da Integração, foi abordado por dois homens com arma de fogo. De acordo com parentes, Antônio Cruz saiu da empresa com um aparelho acomodado em uma sacola, o que pode ter levado os assaltantes a pensar que ele conduzia valores.

Depois da abordagem, a vítima teria demonstrado nervosismo, levando os assaltantes a pensar que ela estava reagindo. Ato contínuo, um deles deu dois disparos, atingindo Antônio Cruz na mão e no tórax. Ele morreu no local e os homicidas se evadiram. Alguns parentes de Antônio Cruz informaram que nada foi levado; outros familiares declararam que a carteira com os documentos pessoais foi roubada. A vítima deixou esposa e dois filhos menores. Antônio Cruz estaria se mudando, nos próximos dias, para o estado de São Paulo, onde a família o aguardava. O sepultamento ocorrerá na manhã de hoje, também no cemitério Jardim da Paz.

Por volta de 22h de sábado, foi assassinado, a tiros, João Batista Cutrim G.Filho, 35, residente na Avenida Dr. Carlos Macieira, no Coroado. Ele foi morto no Barés, João Paulo, em via pública. Segundo os registros do IML, João Batista foi alvejado quando transitava pela Travessa dos Guaranis, naquele bairro. O autor do crime e as circunstâncias não foram esclarecidos.

Fonte: Imirante