Empresário é morto em emboscada na porta de casa

Empresário é morto em emboscada na porta de casa

Empresa de Rogério atua em diferentes estados do Brasil

O empresário Rogério de Souza Werneck da Silveira, de 53 anos, dono da Jirau Andaimes, uma das maiores do país neste ramo, foi morto na noite desta terça-feira, quando chegava em casa, na Lagoa. Ele foi baleado por um motoqueiro que, segundo testemunhas, chegara ao local minutos antes.

Um funcionário do prédio assumiu a direção do carro e levou a vítima até o quartel do Corpo de Bombeiros. De lá, Rogério foi transferido para o Miguel Couto, onde chegou vivo, mas não resistiu as ferimentos. Policiais descartam a hipótese de assalto porque nada foi roubado.

Há cerca de um ano, Rogério registrou queixa na 17ª DP (São Cristóvão) de ameaças anônimas após ter demitido quatro funcionários por justa causa. Eles eram suspeitos de roubo praticado dentro da empresa.

Segundo testemunhas, o crime aconteceu por volta das 18h30m, quando Rogério entrava no edifício Lago Maggiore, na Avenida Borges de Medeiros. De acordo com policiais, as câmeras de segurança do prédio, que tem sete andares, flagraram a execução. A motocicleta usada pelo assassino estava sem placa. Além disso, a identificação do bandido será dificultada porque ele usava capacete.

Ao saberem da morte, os pais da vítima sofreram crise nervosa e tiveram que ser atendidos no Hospital Pró-Cardíaco.

- Ele era uma pessoa sabia viver, trabalhador e excelente empresário. Era tão simples que trabalhava com o mesmo tipo de uniforme dos funcionários - afirmou um amigo do empresário, que se identificou apenas como Audari.

Um dos advogados da Girau e amigo do empresário há 15 anos, Luiz Alfredo Vergueiro, afirmou que não há dúvidas de que se trata de uma execução pois o assassino já o estava esperando. Eles afirmaram que ele preferia andar sem segurança.

Fonte: O Globo