Empresário é detido por golpe de R$ 22 milhões em bancos

Ele usava escrituras falsas de fazendas para obter empréstimos, diz polícia.

Um empresário de 52 anos foi preso em Goiânia suspeito de fazer empréstimos bancários milionários e apresentar, como garantia, 13 grandes áreas rurais no estado do Tocantins que não pertenciam a ele. A prisão aconteceu na noite de segunda-feira (1º), na casa dele, no Setor Bueno. De acordo com a polícia, o total de empréstimos feitos em financeiras chega a R$ 22 milhões.

O irmão do empresário também é suspeito de participar do esquema e está foragido. Conforme a investigação, os irmãos tinham a colaboração de cartórios do interior de Goiás e do Tocantins e apresentavam escrituras falsas. Somente em um dos seis bancos que, segundo o delegado, foram lesados, eles fizeram empréstimo no valor de R$ 3,5 milhões.

O caso foi investigado pelo Ministério Público de Mossâmedes, no interior de Goiás, durante quatro anos. No início de 2012, o inquérito policial, que tem 11 volumes, foi encaminhado para o 4º Distrito Policial de Goiânia. Os dois irmãos são suspeitos de estelionato, formação de quadrilha, falsidade ideológica e falsificação de documentos.

?Nós pedimos a prisão de mais pessoas. Parentes, dono do cartório, escreventes de Mossâmedes. Pessoas que contribuíram para o êxito dessa empreitada criminosa?, explica o delegado que investiga o caso, Manoel Borges.

A defesa do empresário disse que a prisão foi arbitrária, uma vez que o processo é civil e não penal e que seu cliente já havia se colocado à disposição da Justiça para esclarecimentos.

Fonte: G1