Empresário morto em PE iria depor sobre assassinato

Empresário morto em PE iria depor sobre assassinato

Empresário morto em Araripina iria depor sobre assassinato no Piauí

O Empresario Marco Aurélio Araujo, conhecido como Marco Gago, assassinado na manhã desta quinta- feira,1º/03, em Araripina no estado de Pernambuco, iria depor no inquérito que apura a morte do vice- Prefeito de Jatobá do Piaui,Alipio Ribeiro, assassinado ha dois anos e meio no prédio da Secretaria Municipal de saude de Campo maior ,onde trabalhava.

Marco Gago estava intimado pela Justiça de Campo maior a prestar esclarecimentos sobre o assunto depois que a Comissão do Crime Organizado (Cico) fez levantamentos de que ele, uma empresária do ramo de combustíveis ,um fazendeiro e um político campomaiorenses teriam arquitetado a morte do vice prefeito como forma de intimidar o radialista Arnaldo Ribeiro,que é irmão da vítima e apresenta um jornalismo polêmico e investigativo em uma emissora de rádio da cidade.

A Justiça havia intimado Margo Gago e outros suspeitos a depor sobre esse crime no próximo dia 21 de março no Forum de Campo Maior, oportunidade em que poderiam ser decretadas até prisões de suspeitos. Nas quinhentas laudas do processo criminal elaborado pela Comissão do Crime Organizado, há indícios fortíssimos de que figurões da política campomaiorense e altos empresários de Teresina patrocinaram a morte de Alipio Ribeiro e que o assassinato teria custado 150 mil reais.

Agora, com a morte de Margo Gago, um dos principais suspeitos do crime segundo a investigação policial, os rumos da investigação serão revistos.

Fonte: Portal Campo Maior