Enfermeira morta com filho havia pedido separação do marido

Enfermeira morta com filho havia pedido separação do marido

Ênio também estaria inconformado com a descoberta de uma suposta traição da esposa.

A enfermeira Márcia Calixto Carnetti, de 39 anos, encontrada morta a facadas ao lado do filho Matheus, de cinco, na zona Sul de Porto Alegre, havia pedido em junho a separação do marido Ênio Carnetti, principal suspeito do crime. A polícia descobriu o fato após o pai da vítima mostrar um e-mail em que a filha detalhava que homem não havia aceitado o pedido de divórcio. Segundo o delegado Cléber dos Santos Lima, Ênio também estaria inconformado com a descoberta de uma suposta traição da esposa.

De acordo com o delegado, além dos depoimentos de familiares e amigos da vítima, diversos bilhetes deixados pelo marido reforçariam a tese. Os corpos da enfermeira e do filho foram encontrados pela Brigada Militar na última quinta-feira, após familiares relatarem que não conseguiam contato com as vítimas. O menino estava no quarto, em cima da cama, e a mulher caída de bruços, no chão. Os corpos foram sepultados na manhã dessa sexta-feira.

Ênio segue internado em estado regular no Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre (HPS) depois de pular de uma ponte sobre o Guaíba. O marido já tem sua prisão preventiva decretada e deve ser indiciado por duplo homicídio doloso qualificado.

Fonte: r7