Enteado mata padrasto com faca na frente da mãe; homem se apresentou e responderá em liberdade

Enteado mata padrasto com faca na frente da mãe; homem se apresentou e responderá em liberdade

Homem se apresentou à polícia e vai responder ao processo em liberdade

Valmir, de 38 anos, matou o padrasto Sedraque a facadas na frente da mãe, em São Paulo. Após o homicídio, o pedreiro, que vai responder em liberdade, fugiu.

Ele se apresentou espontaneamente à polícia na tarde desta quarta (22) e prestou depoimento, no qual alegou ser esquizofrênico e estar sem a medicação.

Sedraque e Josefa tiveram um romance quando eram jovens, mas não ficaram juntos. Após 30 anos, se casaram. Estavam juntos há três anos quando Sedraque morreu assassinado pelo filho de Josefa .

O casal estava no bar do qual eram donos, com um dos netos, filho de Valmir. Uma discussão envolvendo o neto de Josefa teria deixado Valmir nervoso.

Josefeina Pio Bernardo descreveu o ocorrido: ? Meu marido estava do lado de fora do bar, sentado e conversando com um vizinho. Ele entrou no bar. Quando ele entrou, Valmir levantou o braço.

Tamires Linhares, afilhada de Josefa, tentou socorrer: ? Eu escutei a dona Zefa gritando "socorro estão matando meu marido". Saí da minha casa e fui ver. Ele (Valmir) tava dentro do balcão esquiando o Sedraque.

Segundo a família, Valmir é usuário de drogas e alcoólatra. Depois do crime, ele passou em casa, se depediu da mulher e fugiu .

Para a irmã da vítima Eulália Silva Pereira, o ocorrido foi uma traição

? Por tudo que ele fez pela mãe dele. Não houve reconhecimento.

Segundo a família, Sedraque passava roupa para ajudar a mulher, Josefa, que está inonsólável

? Ele cuidava direitinho de mim. Agora quem vai cuidar?

Valmir se apresentou espontaneamente na delegacia, onde ficou cerca de 3 horas prestando depoimento e foi liberado em seguida. Ele afirmou sofrer de esquizofrenia e disse que há um mês não tomava remédio. Ele foi liberado e vai responder em liberdade por não ter sido preso em flagrante, não ter passagem pela polícia e por possuir residência fixa.

Fonte: r7