Polícia fará retrato com cabeça achada na Sé em São Paulo

Polícia fará retrato com cabeça achada na Sé em São Paulo

Secretário de Segurança confirmou que ela faz parte do corpo encontrado no último domingo

A Polícia Civil fará um retrato computadorizado a partir das características da cabeça encontrada dentro de um saco de lixo na Praça da Sé, no centro de São Paulo, na última quinta-feira (27). No sábado (29), o secretário da Segurança Pública, Fernando Grella, confirmou que ela faz parte do corpo esquartejado encontrado no bairro Higienópolis, região nobre da capital paulista.

O delegado Itagiba Franco, do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa), disse que ainda não foi oficialmente informado que a cabeça e o corpo são partes da mesma pessoa. Isso deve acontecer na segunda-feira (30).

? Se for confirmado de que se trata de um mesmo corpo, logicamente, vamos soltar a imagem computadorizada da vítima para ver se alguém reconhece e a gente possa chegar no autor.

A cabeça tem uma fratura profunda no rosto. Somente após a reconstituição da face será possível fazer o retrato da vítima.

A polícia também busca gravações que possam ter flagrado o momento em que o saco plástico foi deixado na praça da Sé. Paralelamente, a polícia também analisa em imagens de circuito interno de câmeras de segurança de Higienópolis que registraram um homem carregando um carrinho de feira azul, similar ao encontrado pela Polícia Militar contendo o tronco da vítima.

O caso

Um mendigo vasculhava um lixo na esquina das ruas Sergipe e Sabará, por volta de 9h de domingo (23), quando encontrou as primeiras partes do corpo ? pernas e braços. Os dedos das mãos teriam sido cortados para dificultar a identificação da vítima.

Mais tarde, às 12h30, o tronco, que estava envolto em um vestido, foi encontrado, também em sacos de lixo, dentro de um carrinho de feira entre a rua Mato Grosso e a rua José Eusébio, junto ao Cemitério da Consolação. A pele foi aparentemente retirada para evitar o reconhecimento de tatuagens ou sinais. Pouco tempo depois, na rua da Consolação, também perto do cemitério, foram encontradas as coxas envoltas em saco plástico, amarrados com durex e fita crepe.

A cabeça também foi encontrada por um morador de rua na praça da Sé. Ele procurava comida na região quando encontrou o saco com a cabeça dentro.

Fonte: r7