Estelionatário leva R$ 3 milhões de idosa diz que golpes eram sua profissão e que não se arrepende

Estelionatário leva R$ 3 milhões de idosa diz que golpes eram sua profissão e que não se arrepende

Segundo a polícia, ele era um dos maiores golpistas do Distrito Federal

Cleverson de Jesus, de 26 anos, que foi preso em Ceilândia, região administrativa do DF, na última quarta-feira (10) acusado de aplicar golpes em saídas de bancos, afirmou que considerava os golpes como profissão e não sentia remorso em cometer os crimes.

Durante cinco meses de investigação, o homem foi apontado pela polícia como um dos maiores estelionatários do DF. Ele aplicava os golpes todos os dias. De uma idosa ele chegou a levar mais de R$ 3 milhões.

Sempre muito bem arrumado, ele agia de formas diferentes. Os golpes aplicados por Cleverson são conhecidos como o conto do paco e o bilhete premiado. Em ambos, as vítimas eram convencidas a transferir quantias para a conta do golpista. O dinheiro era usado para pagar contas, comprar carros e sustentar a família.

O homem aplicava golpes há três anos em vários pontos do DF, no Entorno e até em outros estados. Ele disse a polícia que abordava em média 50 pessoas por dia para ter um golpe de sucesso. O perfil das vítimas era sempre o mesmo: idosos e mulheres que haviam acabado de sacar dinheiro no banco.

A polícia chegou até o acusado após ele levar de uma senhora de 74 anos, mais de R$ 3 milhões em outubro do ano passado. As imagens do circuito interno de segurança de um banco registraram a ação do estelionatário ao lado da vítima minutos antes de aplicar o golpe.

A polícia afirmou que o estelionatário praticava o crime com pelo menos mais três comparsas e já tinha mais de 50 denúncias contra ele. Uma delas, conhecida como Janaida está foragida da polícia.

Assista ao vídeo:

Fonte: r7