Estudante afirma ter sido agredido por segurança do governador de Goiás

Jovem afirma que teve a clavícula quebrada durante evento em Anápolis

Um estudante da Universidade Estadual de Goiás (UEG) afirma que foi agredido por um segurança do governador Marconi Perillo, durante um evento em Anápolis, a 55 km de Goiânia. O jovem, de 24 anos, quebrou a clavícula ao tentar fugir do agente.


Estudante afirma ter sido agredido por segurança do governador de Goiás

A suposta agressão aconteceu na noite de quinta-feira (18), quando Perillo estava na cidade e fazia um discurso sobre o Projeto Governo Itinerante. Um grupo de estudantes da UEG começou a protestar com faixas, cartazes e houve um tumulo.

Em um vídeo (assista acima), gravado pelos próprios estudantes, é possível ver o momento em que o jovem foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros. O estudante afirma que pulou um alambrado para fugir do segurança, mas mesmo assim foi perseguido e agredido. ?Após receber ordens para que a uma faixa fosse fechada, os agentes partiram para cima do grupo. Com isso, eu corri e pulei a cerca, mas um dos seguranças quebrou um dos meus ossos?, conta o universitário.

A ocorrência foi registrada na Polícia Militar (PM), no entanto, cita que o rapaz se feriu após pular o cercado para fugir do tumulto na manifestação.

Procurada, a assessoria do Gabinete de Segurança Militar do governador informou que não iria se pronunciar sobre o caso e que a PM da cidade seria a responsável.

O comandante da 3º Comando Regional da Polícia Militar de Anápolis, coronel Juverson Augusto de Oliveira, garantiu que não houve agressão. ?Os manifestantes queriam invadir uma área restrita, onde estava o governador, e o jovem em questão caiu de mal jeito após pular o alambrado?, explicou.

O estudante registrou o caso na Polícia Civil e será submetido a um exame de corpo de delito. O jovem afirma que vai processar o estado. ?Vou pedir uma indenização por danos materiais, físicos e morais, pois fui humilhado na frente de muita gente?, afirmou.

Outro caso

Em junho deste ano, outro aluno da UEG foi preso durante um evento em Anápolis, onde também estava o governador.

Na ocasião, o rapaz estava com um grupo, que reivindicava melhorias para a instituição. Segundo a polícia, o estudante teria agredido Marconi Perillo com palavras e, por isso, acabou detido.

Fonte: G1