Estudante com roupa curta provoca tumulto e acaba humilhada por multidão em São Paulo

As imagens foram postadas no site no dia seguinte à confusão

Uma estudante provocou alvoroço em uma universidade de São Bernardo do Campo, no ABC, há uma semana. De acordo com a Polícia Militar, a jovem foi à faculdade ?em trajes inapropriados?, e foi xingada por outros alunos. O caso ocorreu na Uniban, no dia 22, e vídeos com imagens do tumulto foram publicados no site YouTube.

As imagens foram postadas no site no dia seguinte à confusão. Na manhã desta quinta-feira (29), um dos vídeos contabilizava quase 20 mil acessos.

Anderson Araújo de Oliveira, colega de classe da jovem, disse ao G1 que quando chegou à aula, um pouco atrasado, encontrou vários alunos aglomerados à porta de sua classe, tirando fotos e gravando vídeos com o celular. Ao entrar na sala, disse que queria ligar para a Polícia Militar. Ele então ofereceu seu celular.

?Ela estava com uma roupa meio insinuante, o pessoal da faculdade ficou perseguindo para vê-la. Quando eu cheguei já estava uma confusão. Ela estava lá dentro, com os outros alunos e o professor?, contou o estudante.

Os vídeos colocados na internet mostram a confusão criada quando a Polícia Militar foi chamada para conter os rapazes e moças que xingavam a estudante. As imagens, feitas de telefones celulares, mostram quando a jovem deixou a Uniban vestindo um jaleco branco, acompanhada dos policiais sob gritos, assobios e xingamentos.

De acordo com Oliveira, a estudante estava com um vestido ?muito curto, rosa, bem curto?. Segundo o estudante, a universidade não procurou os alunos coletivamente para comentar o caso ou fez alguma punição. O G1 não localizou a estudante.

A PM do ABC confirma que recebeu o chamado às 21h33 para uma ocorrência de ?confusão?. Segundo o porta-voz da corporação, Emerson Massera, a situação foi resolvida no local. ?Ela teria ido à faculdade com trajes inapropriados e os alunos começaram a fazer provocações e a xingá-la?, disse ele.

Procurada pelo G1, a assessoria de imprensa da Uniban não comentou o assunto até a publicação desta reportagem.

Fonte: g1, www.g1.com.br