Estudante universitária é encontrada morta dentro de seu carro

Estudante universitária é encontrada morta dentro de seu carro

Débora Regina dos Santos tinha 21 anos e era moradora de Hortolândia. De acordo com a polícia, criminosos levaram celular e bolsa da vítima

Uma estudante universitária, de 21 anos, foi encontrada morta dentro do próprio carro no Jardim Santa Maria 2, em Campinas (SP), na madrugada deste sábado (6). Débora Regina Leme dos Santos era moradora de Hortolândia (SP) e estava no banco da frente do veículo com lesões no braço direito e no pescoço, de acordo com registro do boletim de ocorrência. O corpo foi encontrado por moradores do bairro em um terreno baldio e a Polícia Militar foi acionada.

A jovem foi vista pela última vez na noite de sexta-feira (5) após sair empresa onde trabalhava, em Hortolândia. Depois disso, de acordo com a família, ela passaria em um caixa eletrônico para sacar dinheiro antes de buscar a mãe, mas uma mensagem de texto foi enviada do celular dela dizendo que a estudante iria atrasar e que a mãe deveria voltar para casa sozinha. Os familiares suspeitam de sequestro-relâmpago e não sabem dizer se a mensagem foi escrita por Débora ou se outra pessoa pode ter usado o aparelho para enviá-la.

O caso foi registrado como latrocínio, que é roubo seguido de morte, já que o celular e a bolsa com documentos da vítima não foram localizados no carro. Este á o segundo caso de latrocínio registrado em Hortolândia e o 13º na região de Campinas este ano. Uma equipe do Instituto de Criminalística (IC) esteve no local e apontou estrangulamento como a principal causa da morte. As investigações serão conduzidas pelo Departamento de Homicídios da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Campinas.

Débora dos Santos fazia faculdade de Administração e curso de comissária de bordo em uma escola de aviação em Campinas. O velório da estudante começou às no Cemitério Parque Hortolândia, em Hortolândia. O enterro está marcado para às 16h30, no mesmo local. Até a publicação da reportagem, ninguém havia sido preso.

Fonte: G1