Estudante é morto a pedradas e pancadas por ser "afeminado"

O corpo de Rafael foi encontrado ao lado de um bloco de concreto

O estudante Rafael Barbosa de Melo, de 14 anos, foi morto a pedradas e pancadas em Santa Catarina provavelmente em um crime motivado por homofobia. A mãe do jovem afirma que muitas pessoas implicavam com o jeito do seu filho. “Muitas pessoas implicavam com ele, caçoavam e o xingavam. Implicavam com o jeito dele andar e por ele fazer roupas. Diziam que ele tinha um jeito afeminado. Ele sofria muito, por isso meu filho era uma pessoa de poucos amigos e muito fechado. ”, descreve a mãe.


Image title

Filho mais velho de uma família de sete filhos, o rapaz tinha o sonho de se tornar um estilista famoso e passava o dia trancado no quarto confecionando roupas para bonecas. O corpo de Rafael foi encontrado ao lado de um bloco de concreto e pedaços de madeira. 

Os peritos constataram que ele apresentava lesões nas costas provocadas por um pedaço de madeira. O jovem também teve o crânio esmagado por um pedaço de concreto que foi arremessado na cabeça do rapaz. Ele foi morto enquanto seguia para casa de sua avó.

“Ele não mexia com nada errado. Frequentava a igreja e o grupo de jovens. Ele gostava muito do grupo pois havia brincadeiras e leitura e interpretação da Bíblia”, descreve a mãe do jovem, a dona de casa Wanderléia Barbosa, 33 anos.


Fonte: Com informações do agoranewsmk