‘Eu tinha que reagir’, conta adolescente que se livrou de estupro

Filha de um guarda municipal, ela contou que costuma receber orientações de defesa pessoal do pai.


?Eu tinha que reagir?, conta adolescente que se livrou de estupro

Uma adolescente de 13 anos usou uma taça para se defender de um homem que invadiu a sua casa e tentou estuprá-la, na manhã desta quinta-feira, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. Ela usou os estilhaços para cortar o agressor, que a imobilizava com uma gravata na sala. Depois de se livrar dele, a garota conseguiu fugir de casa, buscando refúgio na casa da tia, que mora na mesma rua da família. Ferido com cortes pelo corpo todo, o estuprador ainda foi agredido por moradores e acabou preso em flagrante, por estupro de vulnerável.

- Na hora, eu tive medo. Mas nem pensei direito. Eu tinha que reagir - contou a garota, que se cortou na mão e na perna direita enquanto reagia à tentativa de estupro.

Filha de um guarda municipal, ela contou que costuma receber orientações de defesa pessoal do pai.

Eram 6h30 quando a adolescente foi surpreendida pelo estuprador, o auxiliar administrativo Alef Juno Silva Henrique, de 19 anos. Ela estava sozinha em casa, já que seus pais já tinham saído para trabalhar, e se preparava para ir à escola. Quando saiu do banheiro, com o uniforme escolar, viu o bandido, escondido na casa.

Após pegar uma faca na cozinha, ele imobilizou a garota com uma gravata e a levou ao quarto dos pais dela, onde disse: "Tira a roupa e fica quietinha! Senão eu te mato!". A adolescente se aproveitou de um momento de distração, enquanto Alef tirava as calças, e tentou fugir. Mas foi rendida novamente e agredida, com um tapa no rosto. A vítima, então, quebrou uma taça no agressor e o cortou, com os estilhaços. Em seguida, ela conseguiu fugir, de calcinha e sutiã, e buscou proteção na casa da tia.

- Só ouvi os gritos. Aí, ela chegou de calcinha e sutiã, desesperada e toda ensanguentada - disse a tia.

Depois de ser agredido por moradores, Alef foi preso em flagrante por policiais militares do 39º BPM (Belford Roxo). Após ser levado ao Hospital do Joca, em Nilópolis, onde foi socorrido, ele foi conduzido à 54ª DP (Belford Roxo).

Fonte: Extra