Ex-estagiária é presa por comandar fraudes no INSS

Ex-estagiária é presa por comandar fraudes no INSS

Os prejuízos aos cofres públicos podem chegar a R$ 20 milhões

A Polícia Federal prendeu, na manhã desta sexta-feira, uma ex-estagiária acusada de praticar fraudes contra a Previdência Social em Belo Horizonte, Minas Gerais.

De acordo com a PF, as investigações da Operação Lewinsky demonstraram que a suspeita, investigada em diversos inquéritos policiais e já condenada em duas ações penais pela prática de estelionato, continuava a agir na capital e tentava difundir sua atuação pelo interior do Estado.

Mediante pagamento, ela aliciava interessados em obter aposentadorias junto ao INSS e fornecia a eles documentos contendo vínculos empregatícios falsos, alguns na forma de certidões de tempo de serviço de órgãos públicos. Os prejuízos aos cofres públicos podem chegar a R$ 20 milhões.

A ex-estagiária foi presa e responderá pelos crimes de uso e falsificação de documentos e estelionato qualificado. A pena pode chegar a seis anos e meio de prisão por cada golpe. Foram cumpridos também outros dois mandados judiciais de busca e apreensão. Com a continuidade das investigações, serão instaurados inquéritos específicos para cada beneficiado pelo esquema.

Fonte: TERRA