Ex-marido é acusado de matar mulher, colocar corpo numa mala e jogar no esgosto

Ex-marido é acusado de matar mulher, colocar corpo numa mala e jogar no esgosto

Segundo a Polícia Civil, morte teria sido causada durante briga do casal.

A Polícia Civil informou, no fim da tarde deste sábado (9), que o ex-marido da mulher encontrada morta pela manhã no canal da Rua Visconde de Albuquerque, no Leblon, Zona Sul do Rio, é o principal suspeito do crime. Segundo o delegado Gineton Lages, da Divisão de Homicídios, morte teria sido causada durante uma briga dos dois. O corpo de Íris Bezerra de Freitas, de 21 anos, foi encontrado por volta das 9h por funcionários da Rio Águas, órgão da prefeitura responsável pela limpeza do canal. A Divisão de Homicídios trabalha com a hipótese de crime passional. De acordo com a Polícia Militar, o cadáver estava dentro de uma bolsa, na superfície do canal, próximo a uma das saídas de água. Os funcionários da prefeitura analisaram o material e acionaram os policiais do 23º BPM em seguida. Ainda segundo a polícia, Íris foi morta a golpes de faca. Os policiais cercaram a área até a chegada da perícia. De acordo com a polícia, o suspeito, identificado como Rafael da Silva Lima, está foragido. O delegado Gineton Lages afirmou que a vítima morava na Favela da Rocinha, na Zona Sul. Equipes da especializada e da Polícia Militar fazem buscas na região. Amigos da vítima fizeram reconhecimento De acordo com a polícia, o corpo teria sido reconhecido por amigos da vítima, no Instituto Médico Legal (IML). O cadáver foi encontrado com várias marcas de agressão e cortes. Íris Bezerra de Freitas trabalhava numa loja de roupas em Ipanema, também na Zona Sul da cidade. Policiais da Divisão de Homicídios foram acionados para o local e realizaram a perícia. De acordo com os agentes, os amigos da vítima e os funcionários da prefeitura que encontraram o corpo prestaram depoimento na delegacia.

Fonte: g1, www.g1.com.br