Ex-marido é preso no Pará sob suspeita de matar procuradora, sua filha de 10 anos e funcionária

Ex-marido é preso no Pará sob suspeita de matar procuradora, sua filha de 10 anos e funcionária

Advogada, filha e funcionária foram mortas no sábado dentro de loja

A Polícia Civil prendeu nesta terça-feira (25) o advogado Altair dos Santos. Ele é ex-marido da procuradora geral de Itaituba, Leda Marta Lucyk dos Santos, que foi assassinada no último sábado (25). Segundo os policiais, Santos é suspeito de ter sido o mandante da morte da procuradora. Ele nega as acusações.

Santos teve a prisão preventiva decretada na segunda-feira (24). Ele foi encontrado na Vila Militar, na casa de um colega. Após os procedimentos na delegacia, o suspeito deve ser transferido para o batalhao militar em Itaituba, ou para Belém. Um outro suspeito, apontado pelos policiais como executor do crime, também teve mandado de prisão expedido pela justiça, mas continua foragido. A testemunha que teria identificado o matador deve depor nesta tarde.

Entenda o caso

A procuradora, a filha dela, Hanna Estrela, e a funcionária Taynara Siqueira foram encontradas mortas por volta de 20h de sábado, dentro da loja de propriedade da advogada em Itaituba. Segundo a Polícia Civil, o homicídio aconteceu entre 8h e 10h. O crime chocou a população da cidade.

Os corpos foram encontrados por uma tia da funcionária da loja, que sentiu falta da sobrinha que costumava chegar cedo aos sábados e não estava atendendo o celular. Ao chegar à loja a tia viu os corpos e chamou os bombeiros. Peritos do Instituto Médico Legal foram até ao local para fazer a perícia e remoção dos corpos.

A polícia recebeu depoimento do ex-marido de Leda e do ex-namorado da funcionária. Na tarde de domingo (23), uma faca suja de sangue foi encontrada dentro de uma lixeira por populares, cerca de 60 metros do local do crime. A perícia foi até o local recolher o objeto que pode ter sido usado no crime.

Depois que o Instituto Médico Legal (IIML) liberou o corpo da advogada, amigos próximos da vítima colegas de trabalho da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) prestaram homenagem em cortejo pela cidade.

Em seguida os corpos de Leda, que morava há mais de uma década na cidade, e da filha foram encaminhados para a cidade de Palotina, no estado do Paraná, cidade natal da advogada, em uma aeronave fretada pela prefeitura. O corpo da jovem Taynara foi para Fordlândia, no município de Aveiro.

Fonte: G1