Ex-médico é condenado a oito anos por morte de mulher após lipoaspiração em Goiânia

O réu terá de pagar R$ 30 mil de indenização por danos morais à família da vítima

O ex-médico Marcelo Caron foi condenado nesta terça-feira (14) a oito anos de prisão em regime semiaberto pela morte da advogada Janet Falleiro. O réu, que ainda terá de pagar R$ 30 mil de indenização por danos morais à família da vítima, poderá recorrer em liberdade.

Em julgamento que durou mais de 14 horas em Goiânia, a acusação sustentou a tese de que Janet teve o intestino perfurado durante uma cirurgia de lipoaspiração feita por Caron em 2001. Parentes de Janet acompanharam com atenção os depoimentos.

Três testemunhas de defesa e três de acusação foram ouvidas, mas o momento mais esperado foi o depoimento do ex-médico. Marcelo Caron negou que a morte da paciente tenha tido relação com a cirurgia plástica feita por ele.

Caron, que não tem especialização em cirurgia plástica, é acusado de outras três mortes em Goiás e no Distrito Federal, e responde também por lesões corporais em 29 pacientes.

Depois que as denúncias vieram à tona e os casos foram investigados, o registro profissional de Caron foi cassado pelo Conselho Federal de Medicina.

Fonte: g1, www.g1.com.br